quinta-feira, 25 de junho de 2015

E porque não?




Porque não sermos loucos
Apenas por sermos nós?

Porque não viver connosco,
Como os outros vivem consigo?

Porque não correr atrás,
Mesmo que o sitio não se mova?

Porque não falar,
Quando tudo o que temos a oferecer
Não passa de silêncio?

E porque não
Sermos nós?

E porque não viver em ti
Viver contigo
Viver em mim,
Com a tua companhia?

E porque não beijar-te,
E dizer-te que é simplesmente assim,
Um beijo?

E porque não olhar-te,
E nada dizer?

E porquê pensar em mais
Porquê pensar em menos,
Porquê pensar sequer?

Oh!
Porquê?
Porquê,
Porquê?

E então,
Aqui ficamos.
Eu aqui,
E tu ai.

Juntos no muro que nos separa,
Afastados na crença que nos une.

Oh a ironia!
2015

Sem comentários:

Enviar um comentário