quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Perfeita Imperfeição


Quando o coração está
Onde a cabeça devia estar,
Muito se perde pelo caminho.

Queria dizer-te,
Gritar ao mundo,
Beijar em segredo,
Ser.

Mas é tudo tão louco,
Tão…
Imperfeito.

Que sei que nunca aceitarias.
Onde estou eu no teu pensamento?
Onde poisa o teu olhar?
De que lábios sai o meu nome?

E não adianta.
Estamos aqui de novo,
E sinto o fogo a consumir-me.

E o sorriso aparece.
Sabes que me estas a matar?
Esta paixão incontrolável,
Esta imensidão,
Turbilhão,
Intensidade de pensamentos.

E a todo o momento,
Quero,
Penso,
Desejo algo que não posso tocar!

Onde deixei hoje o meu coração?

Que quero sarar-te as feridas,
Eu quero ser a luz que ilumina o teu caminho,
Eu quero ser a alma dos teus olhos.

E quando me olhas…
Paro de respirar,
Porque tenho diante de mim o homem perfeito,
Cheio de imperfeições,
Que adoro,
Que admiro.

És mais,
Mais do que pensas,
Mais do que fazes,
Mais do que dizes,
Mais, mais, mais!

Então porque me sinto tão bem,
Por te ter do meu lado?
Eu quero ser mais que amiga,
Mas esta tudo tão bem assim!

Será que te amo,
Ou amo a ideia de te amar?

De que estas á espera?

2011

Sem comentários:

Enviar um comentário