quinta-feira, 5 de maio de 2011

Conta-me uma história...


Quero contar-te uma historia,
Algo que preciso de tirar do meu peito,
Algo que não posso confessar.

Em toda a verdade,
Carrego mentiras,
E quero entregar-me,
Entregar-te.

E uma situação que não posso resolver,
E quero ouvir,
Quero que me digas,
Quero-te.

E sob o meu peito,
Bate o coração,
Desenfreadamente, e sem ninguém para culpar.

E não há ninguém a senti-lo,
Se não eu.

E quero libertar-me,
E não consigo.

Preciso da desculpa perfeita.
Diz-me o que quero ouvir.
Quero libertar todos os meus segredos.

Desta vez, não quero mentir.
Não para ti.

Mas a verdade…
Enrola-se no gozo da mentira obvia,
E desgarradamente se sente o gosto da frustração.

Com toda a honestidade,
Eu juro:
Não…

E os meus lábios procuram,
No vazio,
O beijo fugido,
Na tarde alheia,
Em que nunca se abriram.

E o calor,
Esfriou.
Diz-me.
Diz-me o que quero ouvir,
E eu entrego-me,
E a ti.

Conta-me uma historia…

2011

Sem comentários:

Enviar um comentário